natureza poema | trecho de anne de avonlea

by - janeiro 31, 2021


"– Você consegue ver aquele poema? – ela [Anne] perguntou de repente, apontando.

– Onde? 

Jane e Diana procuraram, como se esperassem ver rimas rúnicas nas bétulas.

– Ali, no riacho, aquele tronco velho, verde e musgoso, com a água fluindo sobre ele naquelas ondulações suaves que parecem ter sido penteadas, e aquele único raio de sol caindo sobre ele, lá longe. Oh, é o poema mais lindo que já vi.

– Eu chamaria de pintura – disse Jane. – Um poema tem versos e estrofes.

– Oh, puxa vida, não. – Anne balançou a cabeça com sua coroa de flores de cerejeiras. – Os versos e estrofes são apenas um vestuário para o poema, e não mais, certamente, do que seus vestidos e mangas bufante são para você, Jane."

Anne de Avonlea, páginas 116 e 117.

       

      

a natureza reserva (e revela) uma beleza sem medidas. toda a criação se apresenta como um poema sem palavras ditas, mas com toda a preciosidade visível, os sons, as sensações, o toque. há muito a ser lido nos versos expressos à sua maneira singular. 

Anne sempre me inspira a olhar tais detalhes. que possa te alcançar no íntimo com esse pequeno trecho transcrito.

abraços,
Any

You May Also Like

6 comentários

  1. Que lindo ♥
    Adorei as fotos!!
    Sempre posts delicados e inspiradores por aqui!

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e eu sempre feliz por seus comentários tão gentis ♡
      muito, muito obrigada mesmo!

      abraços!

      Excluir
  2. Any, eu aprendo tanto com a Anne. Ela é incrível 💗

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. simm! eu estou lendo o terceiro livro e me encanto de tal maneira com a Anne, nunca acabam os aprendizados ♡
      incrível mesmo.

      abraços, Liz!
      obrigada por estar aqui ♡

      Excluir
    2. eu parei justamente no terceiro livro; agora estou lendo outra coisa mas logo logo quero começar o 4° da série.

      Excluir